EMAIL

ouvidoria@santacasacg.org.br

DISQUE ANS

0800 7019656

Santa Casa de Campo Grande amplia em 100% o atendimento a pacientes com câncer

15 Mar

Santa Casa de Campo Grande amplia em 100% o atendimento a pacientes com câncer

Desde que reassumiu o controle dos serviços em oncologia a Santa Casa de Campo Grande aumentou o atendimento em quase 500 pacientes por mês nos tratamentos ambulatoriais, medicamentosos e radiológicos. O serviço foi recebido com 484 pacientes em tratamento, e hoje conta com 976 pessoas atendidas na especialidade. Com exceção da radioterapia de cerca de 110 pacientes, que é feita por empresa terceirizada e paga pela instituição, o restante dos procedimentos são realizados dentro do setor de oncologia da Santa Casa.

 

A expansão do serviço se deu até o limite da capacidade instalada na instituição e sempre prezando pela qualidade, eficiência e resolutividade nos tratamentos. Com a limitação imposta pela infraestrutura instalada, a instituição ingressou com um projeto no Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica – PRONON – a fim de melhorar o setor.

 

O presidente da ABCG-Santa Casa, Dr. Esacheu Nascimento, lembra que o os responsáveis pelos serviços de saúde pública falaram no Fórum de Políticas Públicas em Oncologia, realizado na AACC no ano passado, que a Santa Casa já é a maior instituição na prestação do serviço aqui no Estado. “Nossa Santa Casa vem crescendo de forma exponencial no tratamento oncológico. O Ministério da Saúde e já reconheceu isto e, juntamente com o Ministério da Fazenda, autorizou a captação de recursos dedutíveis do imposto de renda e vamos reformar o prédio e adquirir cerca de R$ 3,5 milhões em equipamentos novos ainda neste ano de 2018”, disse.

 

Hospital investirá R$ 3,5 milhões no setor

 

O PRONON permite às instituições buscar doações de empresas por meio de renúncia fiscal para investimento no segmento e o hospital projetou a busca de R$ 3.712.919,41 na modalidade para modernização da Unidade de Diagnóstico Oncológico do hospital. As empresas solicitadas pela Santa Casa se dispusessem a doar R$ 3.519.500,00, o que obrigou a adaptação do projeto inicial.                       

O novo projeto já foi protocolado no Ministério da Saúde para adequação dos valores previstos aos arrecadados e assim que obtiver a aprovação da nova realidade será realizado o investimento. A parte predial das mudanças já está sob intervenção para adequação à nova realidade do setor, e assim que houver a aprovação ministerial, será feita a aquisição dos equipamentos modernos previstos no projeto técnico.